top

Pra Brincar..

O mundo mudou muito e, com isso, as brincadeiras e os lugares destinados ao brincar também se modificaram. Pouco se vê as brincadeiras de rua, a diversão antiga da casa da avó, o brincar ao ar livre… Isso porque a contemporaneidade nos apresentou uma nova forma de brincar. E qual o lugar e o significado dessas novas brincadeiras? Como elas acontecem na vida das crianças? Como se dá a integração dos pais nesse processo? O automático se mascarou de natural e o tempo é sempre urgente.

O que é o natural? Pra gente, é a própria essência humana. A partir de então entramos inevitavelmente no coletivo. Integrar, trocar, receber e dar se tornam as atividades mais importantes para o êxito do relacionamento com o outro. E quem é o outro? Tocar, reconhecer, descobrir e explorar se tornam as atividades mais importantes para o encontro que nunca deve ser automático, mas espontâneo natural. Agora que a gente já sabe o que é natural, devemos reconhecer que todo esse processo leva tempo, e por isso é importante iniciá-lo o quanto antes. É urgente? Não. É só sério… Brincar é urgente!

A partir dessa reflexão, uma psicóloga e uma terapeuta ocupacional, com a união de estudos e organizações, idealizaram um espaço que possibilita o resgate à brincadeira, dando atenção especial à criança e à integração familiar.
Brincando de ser livre, podemos criar um mundo grande de gente pequena com valores envolvidos de amor, leveza e respeito. Porque com uma caixa eu posso fazer um carro, na massinha eu consigo criar um castelo, no papel eu expresso um sonho colorido, no meu rabisco eu imagino um novo planeta. E o papai e a mamãe podem participar de tudo isso.

Um lugar para desenvolver, descobrir, brincar e explorar de novas possibilidades, diferente do lar, da escola e dos outros lugares freqüentado pelas crianças, com profissionais e serviços capacitados para mediar e facilitar o brincar. Para os adultos, um espaço para ser ouvido, de encontros, conversas, descanso, e o principal: onde terão oportunidade de aprimorar o papel de paternidade e maternidade.

Aqui, a família e a criança estão juntos. Há uma troca de contatos e experiências, afim de que pais e filhos possam explorar e recriar objetos, transformando o que desejarem em um brinquedo. É local de conversas, histórias e contos, diálogos, alegria, risos e representações. É essencial o sentimento de pertencer. Um aprendizado sobre convivência, compartilhamento e descobertas lado a lado.

dosed1